Curiosidade


Música imprescindível

Salvador Costa, natural de Condeúba na Bahia nos contou que nasceu na zona rural de seu município e que desde criança teve contato com abelhas sem ferrão, abelhas essas nativas da região, matrizes habitadas principalmente em árvores sendo a jataí principalmente. O mesmo confessa que se recorda de quando criança ou talvez já adolescente ter ido com os irmãos mais velhos em regiões de mata nativa da caatinga em busca de abelhas para “furar”, atividade que hoje repudia, a pessoa que ainda pratica essa atividade chamamos de “meleiro”.

Salvador Costa hoje é servidor público municipal, mas como hobby passou a criar abelhas sem ferrão desde 2019 inicialmente incentivado pelos seus vizinhos, os irmãos gêmeos Joas e Joabe, sushiman e cabelereiro respectivamente, que também cria abelhas sem ferrão de diversas espécies. Salvador Costa é ainda compositor e se autodenomina “compositor amador”, escreveu já algumas músicas e depois de entrar na atividade da criação das abelhas ASF teve a ideia de compor a música “Abelhas” por entender a necessidade da preservação e proteção das mais diferentes espécies, vale lembrar que as abelhas tem um papel fundamental para a vida humana, as mesmas são as principais responsáveis pela polinização das mais variadas plantações.

Salvador nos disse que após uns dois anos de escrever a música resolveu gravar um áudio caseiro cantarolando a mesma e compartilhou nos grupos de wathsapp cujo membros são “apicultores” e “meliponicultores” de todo o Brasil, daí houve uma grande repercussão e aceitação de muita gente, agradece inclusive especialmente a Dra. Genna, Iara Callegaro, Ricardo Gusmão e Dr. Celso Henrique pelo incentivo, foi ai que resolveu recorrer ao amigo de infância Reinaldo Bys que é cantor e toca em barzinhos na grande São Paulo a gravar a sua composição. No canal do cantor no YouTube através do link https://www.youtube.com/watch?v=iF9GyDImQG8 é possível acessar a música.

Veja abaixo a letra na íntegra:

O nosso amigo acredita que a música irá incentivar ainda mais a preservação das espécies, que espera acontecer gravações e interpretações de outros artistas e estilos musicais diferentes, para assim a mesma ter ainda mais repercussão e conscientização do povo em geral para a proteção das nossas queridas e amadas abelhas. O mesmo chama a atenção para parte de sua letra “Não precisa gostar, é só preciso respeitar…” pois é sabido da existência de pessoas que ainda matam os enxames com venenos ou ateando fogo, a Apis e “sanharol” são os principais alvos na região que mora. Por fim agradece a revista “Mensagem Doce” da APACAME pela divulgação do seu trabalho.