Artigo


BEEBOOK – VOLUME I
Standard methods for
Apis mellifera research

(Métodos padrão para pesquisa sobre A. mellifera).

Arthur Henrique Puccetti Nascimento & David De Jong – Departamento de Genética, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP. e-mail: [email protected]

BeebookO primeiro volume do BEEBOOK (livro online em inglês) foi lançado no ano de 2013 e publicado pela revista Journal of Apicultural Research. Motivado pelas crescentes perdas de colônias de abelhas ao redor do mundo, essa produção literária científica produzida pela ONG COLOSS, apresenta dezoito capítulos que trazem protocolos e métodos padrão para pesquisa com a abelha Apis mellifera. O BEEBOOK, além de contribuir e ampliar os conhecimentos acerca das abelhas, também demonstra como é possível a colaboração entre laboratórios de vários países, unindo pesquisadores e professores suíços, ingleses, gregos, americanos, israelenses, entre outras nacionalidades. Este é um material rico e acessível para quem lida com as abelhas, sejam apicultores que buscam aperfeiçoar seus manejos de produção, pesquisadores, para estudantes que visam profissionalização nas áreas que se relacionam com as abelhas.

A COLOSS além de desenvolver todo o material, conseguiu verba da comunidade Europeia para sua disponibilização gratuita no ambiente virtual, onde pode ser visualizado em acesso livre (open access) e baixado na íntegra do site da COLOSS pelo link: https://coloss.org/core-projects/beebook/volume-1/, escritos na língua inglesa, que é o idioma padrão na pesquisa científica. Todos os capítulos têm múltiplos autores, cujos nomes podem ser vistos nos capítulos, através dos links nas referências dos capítulos a seguir. Aqui estamos incluindo uma explicação breve em português sobre cada capítulo para facilitar pesquisas sobre os assuntos.

Síntese e links dos capítulos do BEEBOOK Volume 1 produzido pela ONG – COLOSS https://coloss.org/

Introdução

Na introdução do BEEBOOK, o presidente da COLOSS, Peter Neumann, o secretário Vincent Dietemann, e o coordenador da ONG nos Estados Unidos, James D. Ellis, apresentam o livro BEEBOOK como um manual prático que contém métodos padrões de pesquisa sobre a abelha Apis mellifera.

Dietemann V, Ellis JD, Peter Neumann P, (2013) The COLOSS BEEBOOK Volume I, Standard methods for Apis mellifera research: Introduction, Journal of Apicultural Research, 52:4, 1-4. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.4.23

CAPÍTULOS

Métodos padrão sobre anatomia e dissecção de Apis mellifera.

Neste capítulo, são apresentadas informações sobre a anatomia da abelha A. mellifera e técnicas básicas de dissecção do inseto.

Carreck NL, Andree M, Brent CS, et al. (2013) Standard methods for Apis mellifera anatomy and dissection. Journal of Apicultural Research 52:4, 1-40. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.4.03

Métodos padrão para estudos comportamentais de Apis mellifera.

Capítulo completo sobre o comportamento da abelha Apis mellifera. Os autores descrevem métodos para preparação das abelhas para estudos de comportamento; como quantificar respostas gustativas, sensoriais e visuais; comportamentos de voo em variação de temperatura, técnicas de observação de voo em condições laboratoriais e no campo; comunicação intraespecífica das abelhas, como a dança; comportamento de acasalamento da rainha com os zangões; inclui também estudos sobre a ação dos pesticidas sobre as abelhas.

Scheiner R, Abramson CI, Brodschneider R, et al. (2013) Standard methods for behavioural studies of Apis mellifera. Journal of Apicultural Research 52:4, 1-58. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.4.04

Métodos padrão para culturas de células na pesquisa de Apis mellifera.

Os autores apresentam protocolos de cultivo de células primárias (recém diferenciadas) de A. mellifera, bem como cultivo de linhagens de células não permanentes desta abelha.

Genersch E, Gisder S, Hedtke K, et al. (2013) Standard methods for cell cultures in Apis mellifera research. Journal of Apicultural Research 52:1, 1-8. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.1.02

Métodos padrão para caracterizar subespécies e ecótipos de Apis mellifera.

Neste capítulo são apresentados métodos para identificação das subespécies de A. mellifera, bem como seus ecótipos e origens genéticas para fins de reprodução. Os autores discorrem sobre detalhes de morfometria, análises de alozima e DNA, como também sugerem métodos estatísticos para análise de dados.

Meixner M, Pinto M, Bouga M, et al. (2013) Standard methods for characterising subspecies and ecotypes of Apis mellifera. Journal of Apicultural Research 52:4, 1-28. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.4.05

Métodos padrão para pesquisa de ecologia química em Apis mellifera.

São descritas informações a respeito das interações comportamentais que são quimicamente mediadas entre as abelhas de uma colônia, e entre abelhas e outros indivíduos, bem como apresentadas técnicas e equipamentos de coleta e análise de semioquímicos das abelhas.

Torto B, Carroll M, Duehl A, et al. (2013) Standard methods for chemical ecology research in Apis mellifera. Journal of Apicultural Research 52:4, 1-34. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.4.06

Métodos padrão para estimar parâmetros de força de colônias de Apis mellifera.

O artigo contido neste capítulo trata da avaliação da força das colônias em campo, medindo a população de adultos e crias das colmeias. Além de indicar a metodologia realizada na medição de força das colônias de A. mellifera, os autores também apresentam indicadores para avaliação dos ninhos, como por exemplo: produção de rainhas e zangões, atividade de voo das operárias, construção de favos, entre outros.

Delaplane K, Steen J & Guzman-Novoa E, (2013) Standard methods for estimating strength parameters of Apis mellifera colonies. Journal of Apicultural Research 52:1, 1-12.

https://www.tandfonline.com/doi/pdf/10.3896/IBRA.1.52.1.03

Métodos padrão para pesquisa de simbiontes intestinais em Apis mellifera

Neste capítulo o leitor encontrará protocolos padrões para estudo de simbiontes intestinais em A. mellifera. São descritas técnicas, como Next Generation Sequencing (NGS), Fluorescent In Situ Hybridization (FISH) e culturas de células bacterianas, que permitem e ampliam a identificação e análise da microbiota intestinal das abelhas.

Engel P, James R, Koga R, et al. (2013) Standard methods for research on Apis mellifera gut symbionts. Journal of Apicultural Research 52:4, 1-24. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.4.07

Uso padrão de técnicas de Sistema de Informação Geográfica (SIG) na pesquisa de abelhas.

Os autores apresentam neste capítulo como utilizar o Sistema de Informação Geográfica (SIG) na pesquisa com A. mellifera. São introduzidos conceitos e instruções sobre os softwares do SIG e a aplicação desta tecnologia na análise de padrões espaciais e distribuições dos organismos de interesse.

Rogers S & Staub B, (2013) Standard use of Geographic Information System (GIS) techniques in honey bee research. Journal of Apicultural Research 52:4, 1-48. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.4.08

Métodos padrão para manter Apis mellifera adulta em gaiolas sob condições de laboratório in vitro.

Neste capítulo são descritos métodos para manter as abelhas em gaiolas para estudos laboratoriais. Detalhamentos, como: como inserir as abelhas nas gaiolas, quais são as gaiolas mais adequadas, condições da incubadora e alimentação são tratados neste artigo.

Williams G, Alaux C, Costa C, et al. (2013) Standard methods for maintaining adult Apis mellifera in cages under in vitro laboratory conditions. Journal of Apicultural Research 52:1, 1-36. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.1.04

Métodos padrão para criação artificial de larvas de Apis mellifera.

Este artigo discorre sobre métodos de recria artificial de abelhas e instrui o leitor a ajustar as técnicas de recria em relação aos objetivos específicos de seu estudo.

Crailsheim K, Brodschneider R, Aupinel P, et al. (2013) Standard methods for artificial rearing of Apis mellifera larvae. Journal of Apicultural Research 52:1, 1-16. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.1.05

Métodos padrão para inseminação instrumental de rainhas Apis mellifera.

Os autores deste capítulo apresentam métodos de inseminação artificial de abelhas rainhas. São relatados os instrumentos utilizados no processo, bem como técnicas para retirada de sêmen dos zangões e inseminação nos ovidutos das rainhas.

Cobey S, Tarpy D & Woyke J, (2013) Standard methods for instrumental insemination of Apis mellifera queens. Journal of Apicultural Research 52:4, 1-18. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.4.09

Métodos padronizados diversos para pesquisa de Apis mellifera.

Neste capítulo são apresentadas várias técnicas e procedimentos utilizados na pesquisa com A. mellifera, exemplos a citar: manuseio de adultos e crias; pesagem das abelhas; armazenamento e descarte de abelhas; identificação dos estágios de desenvolvimento; marcação de rainhas; verificação da força de uma colmeia; estimativa de densidade populacional. Segundo os autores, os métodos citados são especialmente úteis para pesquisas sobre a ação dos pesticidas, poluição e doenças nas colônias.

Human H, Brodschneider R, Dietemann V, et al. (2013) Miscellaneous standard methods for Apis mellifera research. Journal of Apicultural Research 52:4, 1-53. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.4.10

Métodos padrão para pesquisa molecular em Apis mellifera.

São descritas neste capítulo, técnicas e ferramentas moleculares para pesquisa com A. mellifera, na busca por compreender comportamento, resistência a doenças e outros aspectos de sua biologia. Os autores discorrem sobre métodos de manipulação e análise de DNA e RNA, sobre como amostrar, transportar e armazenar abelhas, apresentam as técnicas de Hibridização Fluorescente in situ, Interferência de RNA e estimativa de metilação cromossômica, além de discutir uma série de técnicas de análise genética utilizadas na atualidade.

Evans J, Schwarz R, Chen Y, et al. (2013) Standard methods for molecular research in Apis mellifera. Journal of Apicultural Research 52:4, 1-54. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.4.11

Métodos padrão para pesquisa em fisiologia e bioquímica em Apis mellifera.

Neste capítulo são apresentados protocolos laboratoriais padrões para análise de proteínas envolvidas nos processos fisiológicos e bioquímicos das abelhas-do-mel. São descritos também mecanismos endócrinos responsáveis pelo desenvolvimento de operárias e rainhas, polietismo, reprodução e os papéis dos hormônios ecdisteróides e hormônio juvenil, bem como instrumentos necessários para detecção e quantificação hormonal nas abelhas, entre outros assuntos concernentes à fisiologia deste inseto.

Hartfelder K, Bitondi M, Brent C, et al. (2013) Standard methods for physiology and biochemistry research in Apis mellifera. Journal of Apicultural Research 52:1, 1-48. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.1.06

Métodos padrão para pesquisa de polinização com Apis mellifera.

Os autores apresentam, neste capítulo, recomendações para estudo de campo em polinização de culturas agrícolas. São descritas informações a respeito da reprodução vegetal com ação dos polinizadores específicos, métodos para análise de coleta de pólen pelas abelhas e seu armazenamento nas colmeias, e também como determinar efeitos da polinização na produção agrícola e os efeitos dos pesticidas sobre as abelhas.

Delaplane K, Dag A, Danka R, et al. (2013) Standard methods for pollination research with Apis mellifera. Journal of Apicultural Research 52:4, 1-28. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.4.12

Métodos padrão para criação e seleção de rainhas Apis mellifera.

Neste capítulo são apresentados métodos de criação, seleção e reprodução de abelhas rainhas. Os autores detalham condições básicas e manejos padrões, bem como equipamentos usados na criação de rainhas, estações de acasalamento recomendadas, caracteres comuns que devem ser selecionados, métodos estatísticos e estimativas de valores genéticos que integram dados de pedigree e desempenho das colônias são citados.

Büchler R, Andonov S, Bienefeld K, et al. (2013) Standard methods for rearing and selection of Apis mellifera queens. Journal of Apicultural Research 52:1, 1-30. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.1.07

Diretrizes estatísticas para pesquisa de Apis mellifera.

O artigo em questão apresenta diretrizes estatísticas recomendadas para análise de dados nas pesquisas sobre A. mellifera. As informações relatadas podem auxiliar o pesquisador na escolha da metodologia de análise de dados, na determinação das amostras e quais dados elas forneceriam, bem como na produção de um relatório de dados e opções de softwares adequados.

Pirk C, Miranda J, Kramer M, et al. (2013) Statistical guidelines for Apis mellifera research. Journal of Apicultural Research 52:4, 1-24. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.4.13

Métodos padrão para pesquisa de toxicologia em Apis mellifera.

Neste capítulo são descritos métodos de avaliação dos efeitos toxicológicos dos pesticidas sobre a população de abelhas, tanto efeitos agudos quanto crônicos podem ser determinados através das técnicas apresentadas.

Medrzycki P, Giffard H, Aupinel P, et al. (2013) Standard methods for toxicology research in Apis mellifera. Journal of Apicultural Research 52:4, 1-60. http://doi.org/10.3896/IBRA.1.52.4.14