Apiterapia


Apiterapia:
os benefícios para a saúde

Dr. Mikhael Marques – Médico, palestrante e escritor, Professor da Pós-Graduação de Fitoterapia e Plantas Medicinais da EEP HC FM USP (escola de educação permanente – hospital das clínicas – faculdade de medicina da universidade de São Paulo) – Diretor do departamento de apiterapia do CNAA (Conselho Nacional do Agronegócio das Abelhas) – Formação em Medicina Antroposófica (Brasil e Alemanha) e Apiterapia (Brasil e Alemanha) – Pós-graduação em Nutrologia – Professor do LAPACIS/ FCM/ UNICAMP ( Laboratório de Práticas Alternativas, Complementares e Integrativas em Saúde/ Departamento de Saúde Coletiva – Faculdade de Ciências Médicas/ Universidade Estadual de Campias).

Palavras chaves: apiterapia, própolis, mel, geleia real, pólen, apitoxina, terapia, saúde, medicina

Figura_1_apiterapiaA apiterapia é o uso dos produtos das abelhas para fins terapêuticos. Esses produtos possuem componentes bioativos como minerais, vitaminas e polifenóis, que possuem atividade biológica.

Esta prática terapêutica milenar pode ajudar em várias situações de vida, auxiliando na manutenção da saúde e bem-estar.

Dentre os vários benefícios, pode-se destacar os efeitos antioxidantes, antimicrobianos, anti-inflamatórios, anticâncer e em doenças neurodegenerativas.

Os benefícios do Mel

O mel possui muitos possíveis efeitos terapêuticos, como atividade anti-inflamatória, antimicrobiana, antioxidante, anticâncer, antidiabético, protege o coração e o sistema digestivo.

As atividades anti-inflamatórias e antimicrobianas auxiliam na cicatrização e reparação tecidual. O mel quando aplicado nas feridas promove regeneração tecidual, diminuição da inflamação, dor local e também auxilia a cicatrização do pé diabético.

Ajuda no tratamento de doenças periodontais, estomatite, halitose, placa bacteriana e gengivite, combate a faringite, tosse e diminui a inflamação das amigdalas.

O mel também ajuda, a manter, a saúde do coração, promovendo vasodilatação, diminuição do colesterol LDL (“colesterol ruim”), aumento do colesterol HDL (“colesterol bom”) e melhora das funções das células do coração.

Os benefícios da própolis

A própolis promove melhoria no sistema gastrointestinal, saúde oral, cuidados ginecológicos, dermatológicos e muitos artigos científicos apontam efeito anticâncer.

Estudos mostram que a própolis ajuda, a combater infecções parasitárias do trato gastrointestinal, possui atividade anti-inflamatória, antiácida, e contra a Helicobacter pylori, e auxilia na recuperação de úlcera gástrica.

A própolis é capaz de restabelecer a flora vaginal e o extrato possui atividades antifúngicas e auxilia no tratamento da candidíase.

Vários estudos mostram que a própolis ajuda na prevenção da placa bacteriana, periodontite e cicatrização bucal.

Um de seus destaques é no skin care (cuidado com a pele), possui propriedades antialérgicas, anti-inflamatórias, antimicrobianas e ativa a síntese de colágeno. Estudos clínicos mostram que o extrato de própolis auxilia o tratamento da acne vulgares.

Também atua no metabolismo da fibronectina, que possui papel importante na cicatrização e saúde da pele.

Os benefícios da geleia real

A geleia real atua como antioxidante, anticâncer e anti-inflamatório. Age no sistema reprodutivo, em doenças neurodegenerativas e no processo de cicatrização.

Promove o equilíbrio de hormônios, e auxilia na redução dos sintomas pré-menstruais e pós-menopausa.

Estimula a longevidade, e auxilia no tratamento de doenças como Alzheimer. Pois protege os neurônios e estimula as funções mentais e físicas.

No processo de cicatrização, está relacionada com a produção de colágeno e vasodilatação, além de prevenir infecções.

Os benefícios do pólen

O pólen é considerado o alimento proteico das abelhas, possui substâncias como proteínas, carboidratos, lipídeos, compostos fenólicos, enzimas e vitaminas.

Suas propriedades terapêuticas incluem atividade antimicrobiana, antioxidante, hepatoprotetora, anticâncer, anti-inflamatória, antialérgica, antidiabética e imunomoduladora.

A presença dos ácidos fenólicos e flavonoides auxilia na diminuição da produção de radicais livres e espécies reativas de oxigênio.

Como antialérgico e imunomodulador, o pólen evita a ligação do IgE (imunoglobulina E) nas células, inibição de histamina e degranulação de mastócitos.

Os benefícios da apitoxina

A apitoxina, ou o veneno das abelhas, possui propriedades terapêuticas.

Os principais componentes são a melitina e a fosfolipase A2.

Possuem atividade anti-inflamatória inibindo a inflamação. Atuam como neuroprotetores, bloqueando a progressão de doenças como Alzheimer e Parkinson. Também possuem atividade anticancerígena, com potencial efeito citotóxico (destruição de células cancerígenas) e auxilia no controle da metástase.

Em baixas dosagens, a apitoxina é capaz de diminuir o processo inflamatório na pele, fígado, articulações e tecido nervoso.

Para guardar

O uso para fins terapêuticos complementares dos produtos das abelhas é atrativo e interessante, vários estudos estão sendo conduzidos para analisar o uso como terapia complementar. Podem auxiliar no processo de cicatrização, diabetes, artrite reumatoide, gengivite, e até Parkinson.

A apiterapia possui um grande potencial terapêutico e farmacológico, cada vez mais evidenciado pelos estudos científicos. É uma terapia que pode auxiliar e complementar diversos tratamentos.

Observação

Este texto tem como objetivo elucidar todos potenciais benefícios dos principais protudos das abelhas. Não visa substituir atendimento de profissionais da saúde, nem tratamentos que já estejam em andamento.

Fontes:

Cornara, L., Biagi, M., Xiao, J., & Burlando, B. 2017. Therapeutic Properties of Bioactive Compounds from Different Honeybee Products. Frontiers in pharmacology. doi:10.3389/fphar.2017.00412.

Pasupuleti, V.R., Sammugam, L., Ramesh, N., Gan, S.H., 2017. Honey, Propolis, and Royal Jelly: A Comprehensive Review of Their Biological Actions and Health Benefits. Oxidative Medicine and Cellular Longevity. doi:10.1155/2017/1259510.

Wehbe, R., Frangieh, J., Rima, M., El Obeid, D., Sabatier, J.-M., Fajloun, Z., 2019. Bee Venom: Overview of Main Compounds and Bioactivities for Therapeutic Interests. Molecules. doi:10.3390/molecules24162997.