Artigo


COLOSS – Uma organização internacional que promove pesquisas e ações para evitar a perda de abelhas

Arthur Henrique Puccetti Nascimento & David De Jong;
Departamento de Genética, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP. e-mail autor: [email protected]

Figura_colossCOLOSS (prevention of honey bee COlony LOSSes – prevenção de perdas de colônias de abelhas-do-mel) é uma organização sem fins lucrativos cujo objetivo central é prevenir perdas de colônias de abelhas, em particular a abelha da espécie Apis mellifera. Atualmente a COLOSS conta com mais de 1500 membros de 103 países, que são principalmente profissionais da área científica (pesquisadores, veterinários, biólogos, etc.) e estudantes de áreas relacionadas ao trato das abelhas. Vale ressaltar que a língua usada no site e nas comunicações é o Inglês, que é praxe para a maioria das organizações científicas internacionais.

As ações da COLOSS em prol das abelhas se ramificam em várias esferas da sociedade, como: na política, incentivando a criação de leis de proteção ao meio ambiente, em especial às abelhas; na educação, auxiliando no desenvolvimento do aprendizado dos estudantes que promovem pesquisas em prol do bem estar das abelhas; na produção científica, estimulando e disseminando conhecimento científico e desenvolvendo metodologias para a pesquisa deste inseto; na sociedade civil, oferecendo cursos e treinamentos de aperfeiçoamento das técnicas de manejo de abelhas.

A COLOSS promove suas ações dividindo-as em três temas principais de interesse, a citar:

a – Patógenos e parasitas – desenvolvendo manejos e conhecimento sobre as patologias apícolas;

b – Meio ambiente – atuando na pesquisa de nutrição e ação dos pesticidas nas colônias de abelhas;

c – Melhoramento e conservação – selecionando colônias resistentes a doenças.

Como projetos principais, a organização apresenta:

a – Monitoramento de perda de colônias – onde são realizados estudos e levantamentos a respeito de perdas de colônias ao redor do mundo, com investigações e questionários para apicultores, na busca das razões de tais perdas;

b – O livro “BEEBOOK” – uma produção literária científica que reúne extenso material sobre padronização de técnicas e pesquisas sobre A. mellifera, bem como conhecimento sobre patologias e produtos apícolas;

c – B-RAP (Bridging Research and Practice) – Unindo pesquisa e prática, com intuito de transmitir aos apicultores e demais profissionais que lidam com apicultura e produtos apícolas, os conhecimentos científicos visando aperfeiçoar as práticas de manejo.

A organização produz também conteúdo informativo com projetos paralelos, denominados pela COLOSS de Forças Tarefas (Task Forces), cujos temas são:

a – Controle do ácaro parasita Varroa destructor – formado por mais de 60 pesquisadores de vários países, o projeto possui como objetivo desenvolver soluções sustentáveis de controle do ácaro.

b – APITOX – projeto cujo propósito é investigar as consequências dos agroquímicos sobre as abelhas.

c – Nutrição –Buscando padronizar alimentos artificiais para as abelhas, desenvolver pesquisas analisando as consequências da alimentação artificial e natural e divulgar conhecimento para os criadores de abelhas em geral.

d – Criação de abelhas sustentável – projeto dedicado a reprodução e conservação das abelhas.

e – Controle do pequeno besouro da colmeia (Aethina tumida). Com mais de 100 pesquisadores, esse projeto visa ampliar as informações a respeito deste parasita de abelhas e desenvolver métodos de controle para o besouro.

f – Velutina (Vespa velutina) – grupo de pesquisadores que se dedicam a compreender a biologia dessa vespa Asiática, recém introduzida na Europa, que atua como predadora das abelhas A. mellifera, bem como desenvolver manejos de controle dessa vespa.

g – Honey Bee Watch – projeto cujos objetivos são compreender melhor os comportamentos das abelhas, maneiras de auxiliar na preservação e conservação através da participação da sociedade civil.

h – Vírus – iniciativa que busca compreender as viroses que acometem as abelhas e desenvolver métodos eficazes no controle dos vírus.

As verbas necessárias para a realização das ações da organização provêm de taxas pagas pelos membros, doações e verbas adquiridas como taxas em workshops e conferências.

Para se tornar um membro da COLOSS basta se registrar no site da ONG, preenchendo as informações requeridas. O membro, para ser aceito, não poderá estar envolvido com atividades que interfiram negativamente no bem-estar das abelhas. A associação à ONG COLOSS não tem custos e entre os benefícios estão o direito a participação de eventos promovidos pela COLOSS, como workshops, conferências e missões científicas de curto prazo, e acesso total aos serviços da ONG. Por ser uma associação no qual um dos interesses é promover a ampliação e disseminação de conhecimento sobre as abelhas, e ainda ser constituída por uma imensa rede de pesquisadores e profissionais que trabalham com este inseto, há a possibilidade de inclusão de outros assuntos, como por exemplo, a introdução de projetos de pesquisa sobre outras espécies de abelha, desde que haja membros interessados e dispostos a desenvolver estudos nessas áreas.

São organizados workshops, conferências e treinamentos, a fim de debater os temas relacionados aos projetos em vigor. Um dos exemplos de estudo que foi concebido e incentivado em uma das reuniões da ONG é o artigo “o uso de Ciência cidadã para estudar diversidade sazonal e tipos de pólen coletadas pelas abelhas na Áustria” (link para o artigo https://rdcu.be/b9uWD). Vários países, como Suíça, Alemanha, Grécia, Eslováquia, EUA e Canadá, já sediaram encontros promovidos pela COLOSS. As últimas workshops e a reunião anual foi feito online e provavelmente esta opção vai ficar disponível para os próximos eventos, facilitando e deixando mais acessível a participação de membros das várias regiões do mundo.

Na página virtual da associação o leitor pode encontrar acesso a um grande acervo de informações úteis relacionadas à pesquisa sobre a abelha Apis mellifera, principal foco de ação e interesse da COLOSS, distribuídas nas seções do site, direcionando quem busca aos projetos e artigos concernentes ao tema. Como exemplo a esses serviços virtuais estão o acesso a perfis de membros e informações úteis na aba “Announcements” (anúncios), onde estão disponíveis artigos de pesquisas sobre perdas de colônias e outros temas, notícias sobre eventos e atualizações sobre publicações e anúncios de empregos para pesquisadores, benefícios acessíveis para os membros da COLOSS, que podem se manter atualizados e fazer parte de um grande grupo cujo objetivo é trabalhar em prol das abelhas.

Visite o Site da COLOSS – https://coloss.org/