Artigo


O PÓLEN APÍCOLA E SEUS BENEFÍCIOS À SAÚDE HUMANA

José Elton de Melo Nascimento¹, Cláudio Gomes da Silva Júnior¹, Tuan Henrique Smielevski de Souza¹, Vagner de Alencar Arnaut de Toledo¹
¹ Programa de Pós-graduação em Zootecnia, Universidade Estadual de Maringá.
2 Professor Titular, Universidade Estadual de Maringá.

Nos últimos anos, a procura por alimentos saudáveis e naturais tem aumentado. As causas são inúmeras, seguramente pelos benefícios que esses produtos proporcionam à saúde. Pensando dessa forma, o pólen apícola como também muitos outros produtos das abelhas, são considerados como alimentos saudáveis, por isso tem se destacado bastante no setor apícola, devido ao constante crescimento de pesquisas desenvolvidas em relação às propriedades bioativas inerentes a esse produto. 

Mas primeiro, vamos entender o que é o pólen e o pólen apícola?

Figura1- Imagem em microscopia eletrônica de varredura da antera e diferentes grãos de pólen de diferentes espécies.

Figura1- Imagem em microscopia eletrônica de varredura da antera e diferentes grãos de pólen
de diferentes espécies.

O termo pólen se refere a estrutura reprodutiva das plantas localizado nas anteras das flores (Fig.1), também conhecido por micrósporo, que produz e transporta o gameta masculino. O termo pólen apícola é resultado da aglutinação do pólen das flores que recebe pequenas quantidades de néctar e outras substâncias salivares das abelhas Apis mellifera, quando as abelhas campeiras coletoras de pólen voltam, ao passar pela entrada da colônia, encontram orifícios que ajudam no desprendimento de aproximadamente 70% do pólen presente nas corbículas, que logo é solto e armazenado no equipamento chamado trampa ou coletor de pólen (Fig. 2), até o apicultor colhe-lo.

Figura 2-Coletor de pólen tipo frontal, colocado na entrada da colmeia e gaveta coletora pelotas de pólen.

Figura 2-Coletor de pólen tipo frontal, colocado na entrada da colmeia e gaveta coletora pelotas
de pólen.

A composição do pólen apícola varia de acordo com a espécie vegetal, condições ambientais, idade e estado nutricional da planta quando o pólen está se desenvolvendo, em diferentes localidades, estações do ano e de um ano para o outro. Mas, no geral, o pólen apícola é um poderoso complexo de nutrientes, tais como: carboidratos, aminoácidos, lipídeos, vitaminas A, C, D, E, K e as do complexo B, minerais, fibras, além de carotenoides, flavonoides, enzimas e fitoesterois.

Figura 3- Abelhas Apis mellifera coletando pólen de cores diferente nas flores de Porophyllum ruderale (Jacq.) Cass. e Cosmos caudatus Kunth.

Figura 3- Abelhas Apis mellifera coletando pólen de cores diferente nas flores de Porophyllum
ruderale (Jacq.) Cass. e Cosmos caudatus Kunth.

As vitaminas e minerais exercem funções importante no organismo humano, como fortalecer o sistema imunológico, regenerar a pele e fortalecer o organismo como um todo. Devido aos altos níveis de carotenoides que são pigmentos de diferentes cores encontrado no pólen, em grade maioria podem potencialmente fornecer atividade de vitamina A e antioxidante. Essas diferentes cores são resultado das várias visitas das abelhas operárias às diversas flores (Fig.3), formando um mix de pólen (Figura 4), que é potencialmente mais equilibrado em diferentes pigmentos quando comparado ao pólen monofloral.

Figura 4- (A) Mix de grãos de pólen, resultado da visita das abelhas a várias plantas resultando em um pólen polifloral (B) pólen considerado monofloral por conter mais de 90% do total, oriundo de uma única espécie botânica.

Figura 4- (A) Mix de grãos de pólen, resultado da visita das abelhas a várias plantas resultando
em um pólen polifloral (B) pólen considerado monofloral por conter mais de 90% do total, oriundo
de uma única espécie botânica.

A proteína é indispensável ao nosso organismo, pois atua como parte da estrutura biológica de todo corpo. Poucos alimentos naturais possuem todos os aminoácidos essenciais, sendo esses responsáveis pela formação dos músculos, tecidos, cabelo, unha, hormônios, anticorpos e outras estruturas celulares. Além disso, promovem maior sensação de saciedade após a ingestão, auxiliam no controle do apetite e colaboram no processo de emagrecimento. O pólen é rico em proteína, podendo variar de 19 a 60%. Estudos realizados com relação aos níveis de proteínas do pólen apícola coletado em várias regiões do Brasil, indicaram que pode variar de 15 a 28% dependendo do local e origem botânica.

Além das propriedades nutricionais, o pólen apícola tem se destacado no cenário científico devido as suas propriedades antibacteriana antifúngica, anti-inflamatória, imunomodulatória e anticariogênica, exercendo funções antioxidante e inibindo a ação lesiva dos radicais livres. Tudo isso torna o pólen apícola um dos alimentos mais ricos da natureza.

Devido aos inúmeros compostos, o pólen contribui no equilíbrio do nosso organismo, homeostase do metabolismo, aumento da energia do corpo, combate o estresse e disfunções sexuais. O uso de extrato de pólen no combate a prostatite crônica apresentou melhoras significativas após seis meses de tratamento, em vários sintomas como, aumento da libido, diminuição de disfunção erétil e ejaculação precoce e/ou retardada, quando comparado ao placebo.

Figura 5 (A) Pote de pólen apícola envasado pronto para o consumo B- Sanduíche com pão integral presunto, batata doce e o pólen apícola C- Sanduíche com pão, ovos, batata doce e pólen apícola D- Salada de frutas com mel e pólen apícola. Imagens: Elton Melo/ Maria Auxiliadora Milaneze

Figura 5 (A) Pote de pólen apícola envasado pronto para o consumo B- Sanduíche com pão
integral presunto, batata doce e o pólen apícola C- Sanduíche com pão, ovos, batata doce e
pólen apícola D- Salada de frutas com mel e pólen apícola.
Imagens: Elton Melo/ Maria Auxiliadora Milaneze

Outro problema mundial que atinge milhares de mulheres todo ano é o câncer de mama, doença grave e que traz consigo vários sintomas. Dentre os quais, os mais frequentes entre pacientes em tratamento anti-hormonal são suores noturnos, dor durante a relação sexual, perda de cabelo, esquecimento, depressão e distúrbios do sono. As pacientes, com câncer de mama, que consumiram durante o tratamento, o mel e o pólen apícola, sentiram melhoras significativas nesses sintomas, 68,3% e 70,9%, respectivamente.

O consumo de pólen é indicado para pessoas de todas as idades, de crianças a idosos e, principalmente, aquelas que levam uma rotina intensa, como os atletas, ou pessoas fisicamente ativas. Adotar uma dieta equilibrada acompanhada com exercícios físicos é a maneira mais saudável de manter o peso sob controle e garantir o suprimento diário de todos os nutrientes necessários para a manutenção da nossa saúde.

Como vimos, o pólen é um excelente alimento! E como deve ser consumido

De uma a duas colheres de sopa diariamente, podendo ser misturado em vários alimentos como bebidas e saladas. Lembrando que para se obter resultados deve ser consumido continuamente. Na Figura 5 algumas sugestões de como consumir o pólen apícola.