Editorial


O MEL ARGENTINO CHEGOU????

Todos os apicultores da velha guarda se recordam que há alguns anos atrás o mercado foi inundado pelo mel argentino que vinha numa embalagem diferenciada e com tampa corta-mel e o que assustava era o preço muito baixo em relação ao preço que era praticado no comércio brasileiro.

Verificando a qualidade do referido mel pudemos constatar que se tratava de um mel insípido, ou seja, sem sabor, sem atrativo, sem espírito, sem interesse, muito aquém da qualidade do mel brasileiro.

Permaneceu nas gôndolas dos Supermercados e desapareceu.

Posteriormente o mel argentino foi impedido de entrar no mercado brasileiro devido a uma barreira sanitária imposta pelo MAPA, devido a contaminação com antibióticos.

È de conhecimento geral que a Apicultura Argentina está contaminada com a “LOQUE”, a qual é impossível de ser erradicada obrigando os apicultores argentinos a tratar suas colmeias com antibióticos.

De outro lado todos sabiam que a Argentina não estava proibida de exportar mel para o Brasil só não o fazia devido a barreira sanitária existente.

Agora, pasmem os senhores, a Argentina que continua com a “LOQUE”, informa que atendeu a todas as exigências sanitárias e está apta a exportar o seu mel para o Brasil.

Diferentemente ao que ocorre no Brasil, na Argentina, existe uma Política Apícola e o governo argentino está se mobilizando. Prova disto é o “Convite Rodada de Negocios Sector Apicola em Argentina” que o Consulado da República Argentina em Curitiba – PR enviou aos Entrepostos, Empresas e Entidades Apícolas, convidando, aos que preencherem um questionário, anexo ao convite, que demonstram potencial de negócio dos interessados, para uma “RONDA DO SETOR APICOLA” que acontecerá nos dias 16, 17 e 18 de março de 2018, na cidade de Maciá – Entre Rios – Republica Argentina.

Os Entrepostos e Empresas selecionados terão: Passagem aérea ida e volta; assistência ao viajante; alojamento; alimentação e traslados internos. Maravilha!!! Tudo pago pelo governo Argentino e mais, segundo informações que nos chegaram, ao preço de R$ 6,00 (Seis reais) o KG do mel.

Agora, temos dois problemas: O mel argentino que fatalmente trará a “LOQUE” para o Brasil
e o preço vil praticado para derrubar o mercado e a apicultura brasileira.

Agora é a hora de saber as Empresas Brasileiras que aderiram à esta Rodada de Negócios. Como já existe comunicado de Entreposto nos Grupos de apicultura de que, de agora em diante irão pagar de R$ 7,00 a R$ 9,00 o KG para o mel brasileiro já estamos sentindo o reflexo do mel argentino.

Se a vinda deste mel se concretizar vai obrigar o apicultor brasileiro a rever suas técnicas de produção para se tornar competitivo, sob pena de ser engolido pelo mel argentino.

A única esperança é que eles mandem aquele mel insípido novamente.

Afinal, o mel argentino chegou?????

Constantino Zara Filho – Presidente Executivo