Opinião


TURBULÊNCIAS ENTRE
ABELHAS x AGRÓTOXICOS

Eloi Viana da Silva

Os projetos de lei PL 405 e PL 406, do Deputado Padre Afonso Lobato do PV, que proíbem a pulverização aérea e os efeitos dos agrotóxicos na apicultura.

Os projetos de lei PL 405 e PL 406, do Deputado Padre Afonso Lobato do PV, que proíbem a
pulverização aérea e os efeitos dos agrotóxicos na apicultura.

Mais uma reunião desta vez na Câmara Municipal de Catanduva no interior de São Paulo, para debater os projetos de lei PL 405 e PL 406, do Deputado Padre Afonso Lobato do PV, em 22 de maio de 2017 data que comemora se o dia do Apicultor e de Santa Rita protetora dos mesmos. Projetos esses que proíbem a pulverização aérea e os efeitos dos agrotóxicos na apicultura, onde também atinge todos os insetos, aves, animais e até o Homem. Programa que estamos debatendo aqui no Estado de São Paulo, Brasil. A pulverização já é proibida na França, Estados Unidos da América (EUA), em boa parte da Europa e mais recentemente na Argentina.

Nessa reunião comandada pelo deputado Padre Afonso, onde tivemos as palavras do advogado do sindicato das aeronaves defendendo a classe, e Dona Silvia do sindicato dos produtores de venenos, em seguida o Dr. Ricardo da câmera setorial falando sobre a defesa da vida dos insetos, dos pássaros e das pessoas também. O Sr. Wilson fez um trabalho muito serio sobre a mortalidade das abelhas na região com fotos e filmes sobre as abelhas mortas, impressionantes, e distribuiu um informativo (cartilha) (abelhas X agrotóxicos) aos apicultores e meliponicultores e por fim o Sr. Radamés Zovaro diretor técnico da APACAME, fez uma explanação em defesa das Abelhas e dos apicultores, mais uma vez defendendo a vida.

Deputado Padre Afonso Lobato, autor dos Projetos de Lei em discussão.

Deputado Padre Afonso Lobato, autor dos
Projetos de Lei em discussão.

Após tudo isso houve a participação dos presentes. Havia mais de 100 pessoas, o auditório estava completamente lotado. Com a palavra o Sr. Vanderlei, o mesmo perdeu mais de 1.200 colmeias, mostrou filme e fotos e uma reportagem da TV Tem (local), um filme também mostrando o Avião passando várias vezes por cima das casas. O Sr. Vanderlei falou que já está com Câncer pelo excesso de venenos, na sua região. Muito chocante ver tantas Abelhas mortas e a falta de respeito aos moradores do local. Em seguida o Sr. João Seabra de Rio Claro contando que perdeu 1.752 Colmeias por causa do veneno, em aplicação aérea e dizendo que agora não tem mais problema, pois não tem mais Abelhas, para serem envenenadas. Em seguida o Sr. Mauricio contando-nos sobre as perdas de todas suas colmeias. Vieram outros defendo a morte o que não vale apena contar.

Finalmente o Prof. Espencer da USP Ribeirão Preto, tirando o chapéu para os projetos do deputado Padre Afonso, e fazendo uma explanação em defesa da vida acima de tudo, e criticando veemente as grandes corporações multinacionais que só pensam nos lucros violentamente não se importando com o ecossistema. No local tinha muitos apicultores da região protestando contra os abusos cometidos por esse Senhor Lucro a qualquer preço.

Eloi Viana da Silva em entrevista a TV TEM, diretor da APACAME.

Eloi Viana da Silva em entrevista a TV TEM,
diretor da APACAME.

A APACAME se fez presente na minha pessoa e do nosso companheiro Radamés Zovaro que fez parte da Mesa e se manifestou em defesa da abelha, dos apicultores e dos meliponicultores que lotaram o auditório da Câmara Municipal de Catanduva.

Lamento a ausência da FAAMESP e da CBA para nos ajudar nesta luta contra os agrotóxicos.

Mas tudo isso não assusta a quem está acostumado com as picadas das Abelhas. Foi isso que aconteceu nessa reunião.