Artigo


O que esta acontecendo em nossa apicultura?

Radamés Zovaro – Empresário apícola e Diretor Técnico da APACAME

Ao longo dos últimos 3 anos, temos notado uma queda de produção dos produtos das abelhas no Brasil e em especial no Estado de São Paulo. Na verdade vários são os fatores que tem provocado essa queda na produção.

O primeiro fator sem duvida foram os problemas climáticos, tivemos um longo período de seca, consequentemente as floradas não foram uniformes; diminuído e não abrindo no período normal, estas floradas fora de época, causaram queda na produção de mel.

Um segundo fator é a mortandade de abelhas que esta havendo em determinadas florações provocadas por problemas de aplicação de agrotóxicos. Infelizmente pelo que sabemos é um problema grave e que infelizmente o setor ainda não conseguiu resolver.

Alguns produtos tóxicos usados na agricultura brasileira e infelizmente aplicados com anuência dos órgãos fiscalizadores, são proibidos em alguns países europeus e americanos, cabe aos órgãos fiscalizadores do Governo fazer essa fiscalização.

Esse problema é um conjunto de fatores que provoca a mortandade das abelhas. Vamos tentar explicar de forma simples e objetiva, sem entrar em detalhes, os itens principais para que os leitores tenham maior consciência do problema.

1 –As empresas fabricantes colocam os produtos no mercado, cada um tem a sua composição e marca, uns mais perigosos outros com menos agressividade.

2 – O consumidor, normalmente o fazendeiro, compra o produto indicado pelo agrônomo ou por escolha própria e contrata uma empresa para fazer a aplicação do produto ou dos produtos escolhidos.

3 – É natural que de acordo com o tamanho da área(s) a forma da aplicação é através de aeronaves devidamente preparadas para atender as necessidades do serviço.

4 – Essa aeronave vai ser comandada por um piloto que ira sobrevoar a área definida, soltando ou aplicando o(s) produto(s) devidamente escolhidos.

Exatamente na pulverização, existe uma série de fatores que pode afetar o meio ambiente e consequentemente as abelhas. Vamos citar alguns desses fatores:

a – Quantidade de produtos a ser aplicada, existem casos que são usados mais de 8 (oito) produtos;

b –A abertura da (s) torneira (s), bicos injetores que dará vasão ao produto, dependendo do diâmetro poderá ter efeitos diferentes;

c – Altura do vôo que é liberado o produto

d – Velocidade do vento;

e – Distância do apiário do local aonde esta sendo feita a pulverização.

Pois bem, feitas essas observações vamos comentar os problemas que podem acontecer:

Observe que esses 5 (cinco) itens podem provocar problemas graves.

Por exemplo: dependendo da altura do vôo, da abertura das torneiras (bicos injetores) ou da velocidade do vento a aplicação poderá atingir áreas fora da área plantada, prejudicando regiões que não tem nada a ver com a plantação objeto da pulverização.

O apiário deve estar instalado com segurança a uma área distante da plantação de no mínimo 150 a 200 metros;

É importante que o apicultor quando colocar abelhas próximo de áreas que recebem pulverização, tenha informações de quando será feita essas aplicações e que tome as providencias necessária para que o veneno não prejudique as abelhas, e venha a ter um prejuízo indesejável. E ainda, além da mortandade, principalmente agressão ao meio ambiente.